Fone:+(55) 64 3611 2200

Docentes e acadêmica de Engenharia Civil publicam artigo

Publicado em: 27-05-2021


Com o título “Produção de grafeno por esfoliação em fase líquida do grafite”, os professores das Faculdades de Biologia e Engenharia Civil da Universidade de Rio Verde – UniRV, Dra. Nattacia Rodrigues de Araujo Felipe Rocha e Dr. Bacus de Oliveira Nahime, juntamente com a Acadêmica do programa de Iniciação Científica -PIBIC, Anna Julia Henrique Ribeiro tiveram o artigo publicado na Revista Brazilian Journal of Development, avaliada pela CAPES como Qualis B2.

A pesquisa consistiu na reprodução de um método de produção do grafeno. Após reproduzir três métodos diferentes em laboratório, concluiu-se que o mais eficaz - levando em consideração o acesso a materiais, infraestrutura para produzir e tempo de manuseio - seria o de esfoliação em fase líquida do grafite.

O artigo completo pode ser acessado pelo link.
 
Resumo do Artigo
 
Uma vez que a nanotecnologia se torna uma influência enorme na maioria dos ramos profissionais, faz-se necessária a investigação de nanomateriais, dentre eles, o grafeno. Esse material proporciona uma alta resistência quando inserido dentro de um objeto, como telas de celulares – tornando-as inquebráveis – ou em baterias as deixando mais duráveis. A aplicação mais eficaz dessa nano-folha transparente seria em materiais compósitos, em evidência, o concreto. Porém, para que toda essa revolução nanotecnológica aconteça, é imprescindível a obtenção desse elemento, o que remete à sua produção, essencialmente ligada à área química.

Diante da temática apresentada, este projeto teve como objetivo comparar a utilização de duas concentrações de surfactante (betaína) para produzir grafeno pelo método de esfoliação em fase líquida do grafite, para posteriormente testar em compósitos ligados ao campo da Engenharia Civil – campo cuja emissão de CO2 é a maior no mundo – uma vez que o grafeno reduz a exalação desse gás, possuindo também um cunho sustentável. Foi observado que o método estudado, é apropriado para uma produção de maior quantidade de material, além de apresentar resultados satisfatórios, mas que a utilização do teor de 2g de betaína, apresenta picos maiores de absorbância mostrado em espectofotometria, logo pôde-se dizer que essa concentração favoreceu a produção de grafeno em maior quantidade.

+ Notícias

#

Ganhadores do III CEPEX e XV CIRCURV são premiados

Na tarde desta segunda-feira, 25, os vencedores do III Congresso de Ensino, Pesquisa e Extensão e XV Congresso de Iniciação Científica da Un...

#

Workshop buscou integrar comunidade acadêmica com a demanda do ensino híbrido

   Aconteceu na manhã de segunda-feira, 25 de outubro, o Workshop de Modelagem de Cursos Híbridos, realizado pela Pró-reitoria de Gradua&c...

#

Faculdade de Fisioterapia realiza I Encontro dos Estagiários

  Com o objetivo de auxiliar os acadêmicas dos últimos períodos a se prepararem para o mercado de trabalho, por meio da divulgação...

#

Reitor preside Reunião Ordinária do CONSUNI

   O Reitor da Universidade de Rio Verde – UniRV e presidente do Conselho Universitário (CONSUNI), professor Me. Alberto Barella Netto, presidiu n...

#

Programa de Extensão Universitária ‘’ Mestres no Campo” é lançado pela UniRV

  Com o objetivo de desenvolver atividades práticas de extensão rural com os alunos dos cursos de Agronomia e Medicina Veterinária, nas Escolas...