Acadêmicos de Medicina participam de palestra sobre “Currículo e Plataforma Lattes”

Publicado em: 06-11-2019


Foi realizada no dia 31 de outubro, mais uma atividade do Projeto “Tutoria Mentoring” da Faculdade de Medicina da Universidade de Rio Verde – UniRV, uma modalidade especial de relação de ajuda em que, essencialmente, uma pessoa mais experiente acompanha de perto, orienta e estimula – a partir de sua experiência, conhecimento e comportamento – um jovem iniciante em sua jornada no caminho do desenvolvimento pessoal e profissional.

O Projeto é vinculado à Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) e ao Programa de Apoio Psicopedagógico ao Discente (PAPS D), organizado pelas professoras Ma. Bárbara Correia Neves (coordenadora), Ma. Vanessa Barbosa de Moraes Thompson e Ma. Cristhiane Campos Marques de Oliveira. À ocasião, aproximadamente 50 acadêmicos do curso participaram da palestra “Currículo e Plataforma Lattes”, ministrada pelo servidor técnico-administrativo da Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação (Prpi), Uilcimar Martins Arantes.

Segundo a coordenadora do Projeto, professora Ma. Bárbara Correia Neves, o Mentoring foi criado como um meio de adaptação ao ambiente acadêmico, proporcionando estímulo à ampliação da rede de relações acadêmicas e profissionais, não sendo criado especificamente para alunos com problemas, mas sim como uma base de apoio e de suporte. “O Programa ajuda a estabelecer uma rede de aproximação social, importante para os estudantes desenvolverem um sentimento de pertencimento a um grupo e fazendo com que muitos se sintam confiantes para desenvolverem habilidades de comunicação, empatia, liderança, além de combater o estresse advindo da rotina cansativa do curso, sendo assim uma ação humanizadora e acolhedora”, disse.

Na UniRV são 110 alunos inscritos no Programa, sendo oito turmas de tutoria com seis professores mentores. As turmas realizam encontros quinzenais, nos quais são discutidas temáticas relevantes à realidade acadêmica universitária e psicossocial, e os locais de encontro são dos mais variados, buscando-se sempre ambientes externos, como em praças, sorveterias, parques e espaços de recreação. O acesso aos grupos é aberto a todos os discentes e a forma de acessibilidade é simplificada. Os interessados podem se inscrever diretamente com a coordenadora do Programa.
 
 
Fotos: Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação