» Inclusão de Farelo de Semente de Urucum em Rações para Codornas em Postura

 

 

1- O projeto

O projeto está sendo realizado pela acadêmica do 5° período da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Rio Verde – UniRV, Sarah Carvalho Oliveira Lima, sob  a orientação da professora  Drª Maria Cristina de Oliveira  e visa avaliar o desempenho produtivo, as qualidades internas e externas dos ovos, a aceitação dos ovos das codornas alimentadas com rações contendo farelo da semente de urucum (FSU), bem como determinar a viabilidade econômica da inclusão do FSU nas rações para codornas.

2- Objetivos

Avaliar o desempenho produtivo das codornas alimentadas com rações contendo FSU, as qualidades, interna e externa dos ovos durante o período experimental e a viabilidade econômica de sua utilização nas rações. 

3- Resultados esperados

Espera-se com o projeto aumentar a comercialização de ovos de codorna em virtude do seu elevado valor proteico e da sua boa digestibilidade. Já que ovo de codorna possui nutrientes essenciais que atendem 71% das necessidades de um adulto em relação a 42% de um ovo de galinha. A cor é um critério utilizado na aceitação ou rejeição de um produto alimentício, se a cor for atraente, dificilmente o alimento não será ingerido ou, pelo menos, provado. Consumidores preferem ovos com gema amarela por associarem a cor ao valor nutritivo do produto. Usando a FSU, o ovo terá a gema com a cor  mais acentuada e mais de acordo com a preferência do consumidor.

4- Contribuições e reflexões do projeto

O grande ganho para a sociedade, a partir dos resultados desta pesquisa, é permitir que a ingestão de rações que contenham sorgo, alimento comumente utilizado em rações para poedeiras nesta região, associado ao FSU que é um subproduto da extração de pigmentos do urucum, resulte em bom desempenho produtivo com custo menor para os produtores de ovos e melhor produto final para consumo, tem termos de cor de gema, já que o sorgo é um alimento pobre em pigmentos.
 
5. Implicações na vida dos acadêmicos envolvidos no projeto

Além da acadêmica citada acima, estão trabalhando neste projeto outros cinco alunos (Bruno Nunes Gonçalves do 8º período, Leonardo Azevedo Machado e Yeury de Sousa Gomes do 4º período e Cássio Couto Cintra do 6º período). Alunos que participam de projetos de I.C. se tornam mais criativos, mais independentes, apresentam mais iniciativa na solução de problemas rotineiros, adquirem outros aprendizados extraclasse, além da melhoria em termos de currículo, já que todos eles terão seus nomes nas publicações resultantes deste projeto, viabilizando que no futuro eles possam ser aceitos nos vários programas de mestrado nas áreas de veterinária e zootecnia com mais facilidade, além da maior chance de obtenção de bolsas nestes cursos.

  

 


NOSSOS CAMPUS
Campus Rio Verde
Fazenda Fontes do Saber,
Caixa Postal 104
Cep: 75901-970 - Rio Verde - Goiás Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Aparecida
Avenida das Palmeiras, chácaras 26 E 27,
Jardim dos Buritis
CEP: 74923-590
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h

Campus Caiapônia
Av. Ministro João Alberto, 310,
Nova Caiapônia, CEP: 75.850-000
Caiapônia - Goiás
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Goianésia
Rua 12, nº 288, Setor Sul, Prédio Sec. Mun. de Educação, 2º andar
Goianésia - Goiás
Cep: 76.380-000
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h