» A relação dialógica na clínica gestáltica: experiências de psicólogos

 

 

1- O projeto

O projeto é realizado pela acadêmica do 6° período da Faculdade de Psicologia da Universidade de Rio Verde- UniRV, Leila Ribeiro Satelis, sob a orientação da professora Ma. Hinayana Leão Motta Gomes e com auxílio do monitor da disciplina de Matrizes do Pensamento Psicológico III- Fenomenologia, Gustavo Alves Pereira de Assis. Considera-se de suma importância a complementariedade entre estudos filosóficos/teóricos e empíricos para a compreensão e operacionalização de um objeto de estudo. Sendo assim, este projeto de cunho empírico visa esta complementaridade, objetivando compreender as experiências de psicólogos no tocante à relação dialógica em gestalt-terapia. Serão realizados estudos de caso utilizando o método fenomenológico com uma amostra de seis psicólogos de abordagem gestáltica. A pesquisa ocorrerá na Clínica Escola de Psicologia (CLIEP) da Universidade de Rio Verde (UniRV). O instrumento de coleta de dados será a entrevista fenomenológica individual, com duração média de 30 minutos, sendo gravadas e transcritas literalmente. A análise dos dados seguirá a proposta de Giogi (1999), a saber: descrição, redução e interpretação fenomenológicas. 

2- Objetivos

O projeto objetiva compreender as experiências de psicólogos no tocante à relação dialógica em gestalt-terapia, assim como identificar as condições da relação dialógica, descrever os reflexos da relação dialógica na construção do gestalt-terapeuta e investigar a relação entre espiritualidade e relação dialógica na clínica gestáltica.
 
3- Resultados esperados

Espera-se que este projeto de pesquisa empírica possa contribuir para um melhor delineamento da relação dialógica na clínica gestáltica. Os achados deste projeto poderão ser subsídios para a prática clínica de gestalt-terapeutas, colaborando com a comunidade gestáltica e com o atendimento à população. A replicação deste projeto torna-se possível pela metodologia empregada, possibilitando achados consolidados. 

4- Contribuições e reflexões do projeto
 
A clínica gestáltica é uma abordagem em expansão, com pouco espaço na graduação em psicologia, a saber que outras abordagens psicoterapêuticas estão consolidadas na grade curricular das graduações em psicologia. Considerando isto, permitir ao acadêmico o contato com a pesquisa em gestalt-terapia é de suma importância para sua formação, possibilitando novos olhares para o modo de se fazer clínica. A iniciação cientifica possibilita ao acadêmico o desenvolvimento da capacidade de utilizar a metodologia proposta, assim como um olhar crítico para os fenômenos humanos. Deste modo, o projeto pode ser um propulsor para novas pesquisas na área e temática, visto que a metodologia empregada permite replicação. Assim, as contribuições do projeto para a comunidade gestáltica são imprescindíveis, assim como para a formação do acadêmico, refletido por um modelo de universidade pautada na preocupação na formação de novos pesquisadores, que possibilitem um fazer cientifico com ética e compromisso social.  
 
 

 


NOSSOS CAMPUS
Campus Rio Verde
Fazenda Fontes do Saber,
Caixa Postal 104
Cep: 75901-970 - Rio Verde - Goiás Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Aparecida
Avenida das Palmeiras, chácaras 26 E 27,
Jardim dos Buritis
CEP: 74923-590
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h

Campus Caiapônia
Av. Ministro João Alberto, 310,
Nova Caiapônia, CEP: 75.850-000
Caiapônia - Goiás
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Goianésia
Rua 12, nº 288, Setor Sul, Prédio Sec. Mun. de Educação, 2º andar
Goianésia - Goiás
Cep: 76.380-000
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h