» Modificações dos atributos químicos no perfil do solo com sucessivas aplicações de dejetos líquidos de suínos na cultura do milho

    

1. O projeto
 
O presente projeto é realizado pelo acadêmico Raffael Roquette Oliveira do 5º período do curso de Agronomia, sob a orientação da professora Dra June Faria Scherrer Menezes e almeja monitorar as áreas que recebem continuamente os dejetos líquidos de suínos.
O experimento será conduzido em Latossolo Vermelho distroférrico na área experimental destinada ao projeto de uso de resíduos orgânicos na agricultura, na Fazenda Fontes do Saber, na Universidade de Rio Verde. A área experimental é constituída por três blocos e sete tratamentos: controle, adubação mineral, 25, 50, 50 + N, 100 e 200 m3 ha-1 de DLS. Os dejetos serão aplicados 30 dias antes do plantio e a adubação mineral será realizada por ocasião do plantio, conforme a necessidade do solo e exigência nutricional da cultura. A cultura do milho será semeada, e conduzida conforme as recomendações técnicas. Após a colheita, o solo será amostrado em diferentes profundidades (0-10, 10-20, 20-40, 40-60, 60-90 e 90-120 cm), em cada parcela experimental. As amostras de solos serão coletadas com o auxílio de trado e levadas para o laboratório de análises de solos da Fesurv para as determinações analíticas. Nas amostras de solo serão determinados os teores de nitrato e amônio, pH, Ca, Mg, K, P e matéria orgânica, Cu, Mn e Zn em função dos tratamentos e profundidades.
 
2. Objetivos

Avaliar as modificações dos atributos químicos no perfil do solo em diferentes profundidades, com sucessivas aplicações de dejetos líquidos de suínos no sistema de plantio direto após o cultivo do milho na safra 2015/2016.

3. Resultados esperados

O DLS pode se constituir em fertilizante eficiente e seguro na fertilização das culturas, tanto quando aplicado diretamente ao solo como através da fertirrigação, desde que observados os critérios técnicos que assegurem a proteção do meio ambiente. No entanto, se as aplicações de DLS não forem realizadas nas quantidades recomendadas, a cada aplicação de resíduo no solo o teor de nutrientes tende a aumentar consideravelmente, podendo atingir valores próximos do limite.
De posse dos resultados, espera-se verificar se as adubações sucessivas com dejetos podem promover desequilíbrio nutricional da cultura implantada e obter informações atuais das modificações dos atributos químicos dos solos com o uso contínuo de dejetos a fim de verificar se o manejo das aplicações está correto e posteriormente poder indicar possíveis mudanças para que não haja contaminação do meio ambiente e que o uso dos dejetos de suínos na agricultura seja sustentável.

 
4. Contribuições e reflexões do projeto

Com o desenvolvimento do projeto poderá verificar se o manejo das aplicações dos dejetos de suínos está correto e posteriormente poder indicar possíveis mudanças para que não haja contaminação do meio ambiente e que o uso desse resíduo na agricultura seja sustentável.
O acadêmico com desenvolvimento do projeto de iniciação científica além de aprimorar seus conhecimentos teóricos, tem a possibilidade de aprender técnicas de laboratório e práticas de campo, permitindo conectar as diversas áreas do apreendizado.

 


NOSSOS CAMPUS
Campus Rio Verde
Fazenda Fontes do Saber,
Caixa Postal 104
Cep: 75901-970 - Rio Verde - Goiás Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Aparecida
Avenida das Palmeiras, chácaras 26 E 27,
Jardim dos Buritis
CEP: 74923-590
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h

Campus Caiapônia
Av. Ministro João Alberto, 310,
Nova Caiapônia, CEP: 75.850-000
Caiapônia - Goiás
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Goianésia
Rua 12, nº 288, Setor Sul, Prédio Sec. Mun. de Educação, 2º andar
Goianésia - Goiás
Cep: 76.380-000
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h