» Obesidade infanto-juvenil: com ela não dá para brincar!

  

1. O projeto
 
É uma pesquisa realizada pela acadêmica do 5º Período da Faculdade de Educação Física da Universidade de Rio Verde – UniRV, Grazielly Cruvinel Oliveira, sob orientação do Professor Me. Fabio Pereira Santana, e tem como objetivo principal identificar a prevalência de sobrepeso e obesidade em estudantes matriculados nos anos finais do ensino fundamental da rede estadual de ensino de Rio Verde/GO. A obesidade infanto-juvenil se tornou um problema de saúde pública em países em desenvolvimento, como é o caso do Brasil. Os efeitos negativos da obesidade colocam o sujeito numa condição de risco que está associada a várias doenças, como: Doença Arterial Coronariana (DAC), Diabetes Mellitus, Hipertensão, Aterosclerose, dentre outras. Serão avaliados cerca de 6.476 estudantes, compreendendo a faixa etária de 9 a 17 anos de idade, matriculados nos anos finais do ensino fundamental da rede estadual de ensino de Rio Verde/GO. Os sujeitos da pesquisa serão submetidos ao cálculo da fórmula do Índice de Massa Corporal (IMC), o qual consiste numa equação que leva em conta a relação entre a massa corporal e a estatura do sujeito. Após o cálculo, os resultados encontrados serão tabulados em forma de gráficos, analisados à luz da teoria contemporânea e, por fim, apresentados em eventos científicos.
 
2. Objetivos

O objetivo geral da pesquisa é identificar a prevalência de sobrepeso e obesidade em estudantes matriculados nos anos finais do ensino fundamental da rede estadual de ensino de Rio Verde/GO.
Como objetivos secundários propõe-se elaborar um manual com atividades aeróbicas possíveis de serem trabalhadas no âmbito escolar, as quais possam contribuir com o combate à obesidade infanto-juvenil; promover palestras nas Unidades Educacionais sobre a obesidade infanto-juvenil e seus riscos para o público em geral; e, promover minicursos com vias à formação dos professores de Educação Física da rede estadual de ensino para o trato com a obesidade infanto-juvenil em suas aulas.

3. Resultados esperados

Espera-se que a pesquisa seja capaz de promover uma conscientização na comunidade escolar em relação aos riscos da obesidade infanto-juvenil sobre o quadro de saúde e qualidade de vida dos sujeitos pesquisados, implicando em mudanças de hábitos alimentares e práticas corporais, de forma que isso se torne uma cultura na contemporaneidade.

4. Contribuições e reflexões do projeto

As contribuições sociais perpassam pelo levantamento de um problema de saúde pública que pouco tem sido abordado na sociedade local, assim como, pela sua discussão, reflexão e conscientização, com vias à mudança de hábitos alimentares e de práticas corporais, os quais têm relação direta com o acometimento da obesidade infanto-juvenil.
Espera-se, ainda, contribuir diretamente com a produção científica da área, sendo esta de altíssima relevância para que ações propositivas sejam deflagradas no âmbito escolar, principalmente, nas aulas de Educação Física escolar e na merenda escolar, para que a prevalência de sobrepeso e obesidade infantil possa ser combatida. Concomitante aos impactos sociais da pesquisa pretende-se, também, diminuir os gastos com saúde pública. Dito dessa forma compreende-se que as doenças crônico-degenerativas, oriundas da prevalência de sobrepeso e obesidade, terão suas incidências atenuadas na vida desses sujeitos, proporcionando qualidade de vida e saúde.
 

 


NOSSOS CAMPUS
Campus Rio Verde
Fazenda Fontes do Saber,
Caixa Postal 104
Cep: 75901-970 - Rio Verde - Goiás Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Aparecida
Avenida das Palmeiras, chácaras 26 E 27,
Jardim dos Buritis
CEP: 74923-590
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h

Campus Caiapônia
Av. Ministro João Alberto, 310,
Nova Caiapônia, CEP: 75.850-000
Caiapônia - Goiás
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Goianésia
Rua 12, nº 288, Setor Sul, Prédio Sec. Mun. de Educação, 2º andar
Goianésia - Goiás
Cep: 76.380-000
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h