» O mal nosso de cada dia: uma análise da persistência da banalidade do mal arenditiano no século XXI
1. O projeto?
 
O projeto é realizado pelo acadêmico do 4° período da Faculdade de Direito da Universidade de Rio Verde – UniRV, Alan Henrique Silva Marques, sob orientação do professor Me. Makchwell Coimbra Narcizo e visa refletir acerca de problemas como Intolerância, injustiça e violência, visto que tais problemas que marcaram negativamente o século XX continuam presentes de maneira significativa na sociedade contemporânea. A reflexão é pautada no conceito de “banalidade do mal” da filósofa Hannah Arendt, tendo como principal objeto de pesquisa as obras da autora, em especial o livro Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal.
 
2. Objetivos

Tendo como base as observações de Hannah Arendt sobre o julgamento de Adolf Eichmann pelo Tribunal de Jerusalém na década de 1960, que resultou no livro Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal e especialmente suas considerações sobre o que ela denominou “banalidade do mal”, objetiva-se com a investigação compreender (se) e como a forma do mal tratado pela autora persiste no período contemporâneo.

3. Resultados esperados

Espera-se com o presente projeto a partir das indagações de Hannah Arendt pensar as sombras de nosso próprio tempo, procurando repensar com ela a amplitude do mal no cotidiano, buscando criar reflexões sobre diversas formas do mal cotidiano, tal como a intolerância, injustiças e violências que são marcantes em nosso tempo. Desta forma, vislumbra-se como resultado prático da presente pesquisa que essa seja o pontapé inicial para outras pesquisas que envolvam a temática na UniRV, visto que são escassas pesquisas na área. De forma prática espera-se que os impactos sociais com os resultados da presente pesquisa seja um despertar de interesse da população acadêmica acerca dos problemas de seu próprio mundo e que vejam a necessidade de uma reflexão sobre eles, visto que sabe-se que a pesquisa não esgotará a problemática em questão.

4. Contribuições e reflexões do projeto

O presente projeto é de grande importância pessoal e social, visa produzir conhecimento cientifico para benefício da sociedade. O qual se deve buscar entender a problemas atuais compreendendo fatos e argumentos históricos. Esse projeto baseado na visão da conceituada filosofa do século XX Hannah Arendt em seu livro Eichmann em Jerusalém um relato sobre a banalidade do mal, livro esse escrito no ano de 1962, mais com teorias extremamente atuais, sendo uma delas a serem analisadas no projeto que é a banalidade do mal, visando compreender aspectos da sociedade contemporânea. Uma pesquisa de grande importância social, trazendo explicações ao nosso dia a dia de comportamentos ao qual se tem tornado algo comum em uma sociedade onde o que se torna frequente torna-se normal
 

 


NOSSOS CAMPUS
Campus Rio Verde
Fazenda Fontes do Saber,
Caixa Postal 104
Cep: 75901-970 - Rio Verde - Goiás Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Aparecida
Avenida das Palmeiras, chácaras 26 E 27,
Jardim dos Buritis
CEP: 74923-590
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h

Campus Caiapônia
Av. Ministro João Alberto, 310,
Nova Caiapônia, CEP: 75.850-000
Caiapônia - Goiás
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Goianésia
Rua 12, nº 288, Setor Sul, Prédio Sec. Mun. de Educação, 2º andar
Goianésia - Goiás
Cep: 76.380-000
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h