» Análise da Correlação Entre Fatores de Risco Para Doença Coronariana e a Extensão de Defeitos Perfusionais do Músculo Cardíaco em Pacientes Submetidos à Cintilografia de Perfusão Miocárdica

1 - O projeto

O projeto é realizado pela acadêmica do 4º período da Faculdade de Medicina da Universidade de Rio Verde – UniRV, Tathyanne Tremura Rezende, sob a orientação do professor Drº Whemberton Martins de Araújo e visa analisar a correlação entre os fatores de risco para Doença Arterial Coronariana e o percentual de alterações perfusionais miocárdicas, em uma amostra da população do Sudoeste Goiano, submetida à Cintilografia de Perfusão do Miocárdio (CPM). Serão avaliados 2529 (dois mil quinhentos e vinte e nove) pacientes previamente coletados do período de 26 de outubro de 2010 até 27 de fevereiro de 2013, em serviço de medicina nuclear, Nucleocor de Rio Verde – GO, com idade entre 21 e 92 anos, examinados para avaliação de DAC (já conhecida ou não) por CPM. Durante anamnese, foram coletados clinicamente os seguintes fatores de risco: Tabagismo, Diabetes Mellitus, Obesidade, Hipertensão, Sedentarismo, Dislipidemia, Insuficiência Renal Crônica terminal, Idade, Sexo, Antecedente familiar e Estresse emocional.

2 - Objetivos


Analisar os fatores de risco para DAC dos pacientes da amostra; determinar os escores obtidos na CPM; associar os fatores de risco com a extensão da DAC, com base nos escores de alterações perfusionais obtidos por CPM.

3 - Resultados esperados

Espera-se que os fatores de risco clássicos, como Diabetes Mellitus, Hipertensão, tabagismo, entre outros, estejam relacionados à maior prevalência de DAC nas amostras coletada. Com esta pesquisa, busca-se aferir a variabilidade da presença desses fatores em nosso meio, no caso, o Sudoeste Goiano. Além disso, esses valores não serão avaliados quanto a simples presença ou ausência da doença, mas sim quanto à extensão de alterações perfusionais aferidos pelos escores (SSS, SRS e SDS) e que, como já exposto, é um valor preditivo quantitativo para eventos coronarianos graves.

4 - 
Contribuições e reflexões do projeto

Uma das principais causas Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) é a Doença Arterial Coronariana (DAC), segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). A prevenção dos eventos clínicos relacionados à DAC começa pela avaliação clínica, o que inclui a análise da presença de fatores de risco conhecidos, como tabagismo, diabetes mellitus, antecedente familiar e outros. Procedimentos diagnósticos são também necessários tanto para diagnóstico de DAC quanto para estratificação do risco de eventos coronarianos graves. Neste sentido, destaca-se a Cintilografia de Perfusão do Miocárdio (CPM), que permite tanto o diagnóstico de limitações críticas do fluxo sanguíneo coronariano, mas também a extensão das alterações perfusionais no músculo cardíaco de forma quantitativa. Diante disso, justifica-se a necessidade para avaliar a presença de fatores de risco para DAC em amostra da nossa população e correlacioná-los com a extensão de alterações perfusionais no músculo cardíaco, avaliada por CPM. Desta forma, procura-se determinar os fatores de maior relevância para maior risco de eventos coronarianos graves e assim fornecer dados que possam aperfeiçoar as políticas de saúde relacionadas.


NOSSOS CAMPUS
Campus Rio Verde
Fazenda Fontes do Saber,
Caixa Postal 104
Cep: 75901-970 - Rio Verde - Goiás Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Aparecida
Avenida das Palmeiras, chácaras 26 E 27,
Jardim dos Buritis
CEP: 74923-590
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h

Campus Caiapônia
Av. Ministro João Alberto, 310,
Nova Caiapônia, CEP: 75.850-000
Caiapônia - Goiás
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Goianésia
Rua 12, nº 288, Setor Sul, Prédio Sec. Mun. de Educação, 2º andar
Goianésia - Goiás
Cep: 76.380-000
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h