» Análise da Contribuição da Cintilografia de Perfusão Miocárdica na Decisão Entre Tratamento Clínico vs. Revascularização em Pacientes com Doença Coronariana

1 - O projeto

O projeto é realizado pelo acadêmico do 4º período da Faculdade de Medicina da Universidade de Rio Verde – UniRV, Artelho de Freitas Guimarães Junior, sob a orientação do professor Drº Whemberton Martins de Araújo e visa Identificar os valores de quantificação de alterações perfusionais do músculo cardíaco que melhor possam orientar quanto à decisão clínica de optar entre tratamento clínico ou abordagem invasiva para doença coronariana. Serão avaliados em um Banco de dados, já coletado previamente, 2.529 pacientes, com idade entre 21 e 92 anos, dos sexos masculino e feminino, que se submeteram ao exame de Cintilografia de Perfusão Miocárdica durante o período compreendido entre 26/10/2010 e 18/03/2013 no Serviço de Medicina Nuclear Nucleocor, Rio Verde-GO. Dentre esses, serão analisados somente aqueles pacientes que fizeram o exame para avaliação de DAC por mais de uma vez, ou seja, 172 pacientes, onde 158 fizeram o exame por 2 vezes e 14 fizeram o exame por 3 vezes.

2 - Objetivos

Determinar percentuais de alterações perfusionais clinicamente relevantes. Analisar o impacto de condutas clínicas ou invasivas, com base nos resultados prognósticos.

3 - Resultados esperados

O que se espera das análises a serem feitas é que estas revelem que pacientes com alterações perfusionais pouco extensas sejam melhor beneficiados apenas com tratamento clínico e, em contrapartida, pacientes com alterações perfusionais extensas apresentem melhores resultados terapêuticos com intervenções invasivas (angioplastia e/ou cirurgia de revascularização). A extensão dessas alterações pode ser prontamente avaliada pelos escores de perfusão obtidos por CPM, porém, não há consenso sobre qual seria o valor de corte entre um “valor alto” e um “valor baixo”, sendo este o principal objetivo desta pesquisa.

4 - 
Contribuições e reflexões do projeto

 

As doenças cardiovasculares, dentre elas a Doença Arterial Coronariana (DAC), são as principais moléstias que geram vítimas fatais no Brasil e no mundo, por isso, o diagnóstico e o tratamento de pacientes acometidos por tais doenças são de extrema importância. Um método diagnóstico comumente utilizado por especialistas na detecção da doença arterial coronariana é a Cintilografia de Perfusão Miocárdica (CPM). Esse método oferece a possibilidade de estabelecimento de indicadores quantitativos que permitem a instituição de estratificações de risco cardíaco, as quais são diretamente proporcionais ao risco de eventos cardíacos, como mortes por doença cardíaca e infarto agudo do miocárdio não fatal. Através das estratificações de risco instituídas, pode-se estabelecer um ponto de corte (“cut off”) capaz de influenciar na decisão terapêutica entre dois tipos de tratamento, o medicamentoso (não invasivo) ou a revascularização por angioplastia ou cirurgia de “by-pass”. Diante disso, uma vez que a estratégia ideal para a abordagem terapêutica de pacientes com DAC ou com suspeita da doença é uma questão básica que clínicos enfrentam diariamente, há uma necessidade de estudos adicionais que possam sustentar a importância da quantificação de perfusão visando à melhor indicação da escolha da conduta clínica para cada caso. Dessa forma, este trabalho visa estabelecer valores de quantificação que possam auxiliar nas decisões terapêuticas com base em casuística própria.

 


NOSSOS CAMPUS
Campus Rio Verde
Fazenda Fontes do Saber,
Caixa Postal 104
Cep: 75901-970 - Rio Verde - Goiás Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Aparecida
Avenida das Palmeiras, chácaras 26 E 27,
Jardim dos Buritis
CEP: 74923-590
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h

Campus Caiapônia
Av. Ministro João Alberto, 310,
Nova Caiapônia, CEP: 75.850-000
Caiapônia - Goiás
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Goianésia
Rua 12, nº 288, Setor Sul, Prédio Sec. Mun. de Educação, 2º andar
Goianésia - Goiás
Cep: 76.380-000
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h