» “Fico porque preciso”: um estudo dos fatores relacionados ao entrincheiramento organizacional
1- O projeto

Este é um projeto realizado pelo acadêmico do oitavo período da faculdade de Psicologia da Universidade de Rio Verde- UniRV, Ronaldo Veríssimo Soares, sob a orientação da professora Me. Kênia da Luz Souza. O tema abordado será o entrincheiramento organizacional, conceituado como a permanência do trabalhador em seu emprego atual pautada ne percepção de perdas significativas caso deixasse seu trabalho. A pesquisa será realizada junto aos bancários visando avaliar a relação entre o entrincheiramento organizacional e os níveis de stress. Hipotetiza-se a existência de correlação positiva entre o entrincheiramento organizacional e índices de stress.  A pesquisa tipifica-se como descritiva e correlacional. A amostra será por conveniência e os dados serão analisados por meio da estatística descritiva e inferencial. 
 
2- Objetivos 

Objetivo geral: Avaliar a relação entre o entrincheiramento organizacional e os níveis de stress de trabalhadores; Objetivos específicos: avaliar a consistência interna dos fatores da escala do entrincheiramento organizacional; avaliar o perfil do trabalhador entrincheirado; medir o nível de stress nos trabalhadores. 
 
3- Resultados esperados
 
Com este trabalho espera-se contribuir de maneira técnica e cientifica para a área de Psicologia Organizacional e do Trabalho com enfoque na saúde dos trabalhadores. As comunicações realizadas posteriormente via artigo cientifico ou mesas redondas promoverão uma reflexão acerca das formas de condução de pessoas nas organizações (políticas e práticas de gestão de pessoas), conscientizando o grupo ou equipe gestora. A pesquisa irá colaborar também com o entendimento sobre os vínculos do trabalhador com a organização e sua saúde no ambiente laboral. Os resultados oriundos dessa investigação podem ainda fomentar novas pesquisas que abordem a saúde dos profissionais bancários, desvelando a realidade em que essa classe de trabalhadores se encontra. Além disso, o tema entrincheiramento organizacional é relativamente novo e demanda pesquisas descritivas que avaliem as características da população entrincheirada.

4- Contribuições e reflexões do projeto

O mundo do trabalho é multifacetado e muitos indivíduos vinculam-se as organizações por uma série de fatores, dentre eles a necessidade monetária. As organizações por sua vez condicionam esses indivíduos a permanecerem no exercício de suas atividades com práticas que fortalecem vínculos em que a permanência é pautada na necessidade e não na identificação com o trabalho, acarretando o adoecimento laboral. Portanto é de grande importância entender a influência dos vínculos organizacionais na saúde dos colaboradores e de que maneira pode-se oferecer novas perspectivas no mundo do trabalho, seja nas carreiras ou organizações. 

 
 

NOSSOS CAMPUS
Campus Rio Verde
Fazenda Fontes do Saber,
Caixa Postal 104
Cep: 75901-970 - Rio Verde - Goiás Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Aparecida
Avenida das Palmeiras, chácaras 26 E 27,
Jardim dos Buritis
CEP: 74923-590
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h

Campus Caiapônia
Av. Ministro João Alberto, 310,
Nova Caiapônia, CEP: 75.850-000
Caiapônia - Goiás
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Goianésia
Rua 12, nº 288, Setor Sul, Prédio Sec. Mun. de Educação, 2º andar
Goianésia - Goiás
Cep: 76.380-000
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h