» Análise socioeconômica das causas de abandono do tratamento para tuberculose

 

1- O projeto

O presente projeto é realizado pela acadêmica Amanda Leão Mendonça do 3º período do curso de Medicina, sob a orientação da professora Drª Juliana Boaventura Avelar e almeja avaliar as causas de abandono dos pacientes diagnosticados com Tuberculose. Os sujeitos de pesquisa serão os pacientes que por algum motivo abandonaram e retornaram ao tratamento para Tuberculose no período de setembro de 2014 a setembro de 2015 e que estão vinculados ao controle do laboratório do Cais Nova Era. Serão considerados os seguintes critérios de inclusão: pacientes com idade igual ou superior a 18 anos, independentemente do sexo, e que se encontram em retratamento para tuberculose. Para a coleta de dados será realizada entrevista utilizando-se um instrumento elaborado pelos próprios autores, e análise dos prontuários dos pacientes elegíveis para o estudo. A análise dos dados será realizada utilizando-se o programa Statistical Package for Social Sciences® (SPSS versão 15.0) e Microsoft Excel, com aplicação de testes estatísticos conforme necessidade. Ao fim da pesquisa, espera-se contribuir com a produção de conhecimentos que subsidiem o planejamento de ações e estratégias especialmente voltadas à essa clientela, com vistas a reduzir as taxas de abandono do tratamento, e instruir profissionais de saúde sobre uma possível mudança de postura e abordagem com os pacientes durante o controle da doença, vislumbrando maior adesão ao tratamento.

2- Objetivos 

Este estudo tem como objetivo analisar as causas do abandono de tratamento em pacientes em retratamento da tuberculose no município de Aparecida de Goiânia, Goiás.

3- Resultados esperados

Ao fim da pesquisa, espera-se apontar quais as principais causas de abandono do tratamento de Tuberculose dos pacientes do município de Aparecida de Goiânia-GO. Os resultados poderão contribuir com a produção de conhecimento e instruir os profissionais de saúde sobre uma possível mudança de postura e abordagem com os pacientes durante o controle da doença vigente, objetivando esclarecê-los sobre a importância do tratamento para a cura da doença e também prevenção de possíveis recidivas da tuberculose.

4- Contribuições e reflexões do projeto

Espera-se que os resultados subsidiem o planejamento de ações e estratégias especialmente voltadas à essa clientela, com vistas a reduzir as taxas de abandono do tratamento.
 
 

  

 


NOSSOS CAMPUS
Campus Rio Verde
Fazenda Fontes do Saber,
Caixa Postal 104
Cep: 75901-970 - Rio Verde - Goiás Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Aparecida
Avenida das Palmeiras, chácaras 26 E 27,
Jardim dos Buritis
CEP: 74923-590
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h

Campus Caiapônia
Av. Ministro João Alberto, 310,
Nova Caiapônia, CEP: 75.850-000
Caiapônia - Goiás
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Goianésia
Rua 12, nº 288, Setor Sul, Prédio Sec. Mun. de Educação, 2º andar
Goianésia - Goiás
Cep: 76.380-000
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h