» Controle biológico da mosca-branca com o fungo Aschersonia aleyrodis

 

1- O projeto

O presente projeto será conduzido no laboratório de Fitopatologia da UniRV pela acadêmica Gecyane Laisa Pires Sachert do 7º período do curso de Agronomia, sob a orientação do professor Dr. Eduardo Lima do Carmo. Será avaliado em condições laboratoriais, o comportamento do fungo Aschersonia aleyrodis introduzido em diferentes meios de cultura.
 
No campo, ensaios com aplicações extemporâneas serão realizados na cultura da soja como forma de determinar a melhor condição de ambiência para o controle da praga. Para trabalhos efetuados em laboratório, os dados obtidos serão submetidos à análise de variância e, havendo significância, as médias serão comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. No trabalho de campo, mesmo procedimento estatístico será aplicado, provavelmente com transformação de dados para atender as pressuposições de análise e, também será avaliada a eficácia de controle pela fórmula de Abbott.

2- Objetivos 

Avaliar o crescimento, a conidiogênese e a virulência do fungo entomopatogênico Aschersonia aleyrodis cultivado em diferentes meios de cultura.
 
3- Resultados esperados

Diversos fatores podem afetar a produção de conídios e a virulência dos fungos, tais como temperatura, tempo, umidade relativa, isolado selecionado, hospedeiro e a composição do meio de cultura. Dessa forma, o maior desafio que teremos no decorrer do trabalho é determinar um meio de cultura para o crescimento e estabelecimento do fungo Aschersonia aleyrodis. Os resultados obtidos trarão informações para a comunidade acadêmica e científica, bem como para a sociedade como um todo.

4- Contribuições e reflexões do projeto

A utilização do controle biológico em um programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP) é uma alternativa viável para o ecossistema, que consiste, dentre outras técnicas, a utilização racional de patógenos, visando à redução da população de pragas e, consequentemente, o equilíbrio do agroecossistema. A mosca-branca é reconhecidamente como praga-chave no cultivo de soja. Alternativas de controle não agressivas ao ambiente e que, apresentem eficácia, são relevantes se apresentarem estabilidade de produção em escala. No âmbito profissional, a acadêmica irá aprimorar seus conhecimentos teóricos e práticos com possibilidade de desenvolvimento técnico-científico. 

 

  

 


NOSSOS CAMPUS
Campus Rio Verde
Fazenda Fontes do Saber,
Caixa Postal 104
Cep: 75901-970 - Rio Verde - Goiás Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Aparecida
Avenida das Palmeiras, chácaras 26 E 27,
Jardim dos Buritis
CEP: 74923-590
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h

Campus Caiapônia
Av. Ministro João Alberto, 310,
Nova Caiapônia, CEP: 75.850-000
Caiapônia - Goiás
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Goianésia
Rua 12, nº 288, Setor Sul, Prédio Sec. Mun. de Educação, 2º andar
Goianésia - Goiás
Cep: 76.380-000
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h