» Estudo Morfométrico da Mandíbula

 

1. O projeto
 
O presente trabalho trata-se de um estudo de campo descritivo macroscópico em mandíbulas humanas de cadáveres indigentes com abordagem quantitativa que visa analisar a medida destas, relacionando com o dimorfismo sexual. Sabe-se, segundo pesquisas antes realizadas, a existência de diferenças significativas entre homens e mulheres, como a fisiologia hormonal e esquelética, que é o chamado dimorfismo sexual. Este trabalho tem, portanto, a intenção de demonstrar esse dimorfismo por meio de medidas morfométricas da mandíbula, e de seus componentes, a fim de evidenciar as diferenças entre a mandíbula feminina e a masculina. As medidas serão realizadas utilizando-se paquímetro metálico 150 mm 6” (marca vonder), régua (30 cm, acrílico duro), câmera digital 7.2 (marca cyber-shot) e a utilização do autocad 2010. As medidas que serão realizadas são as seguintes: Medido altura da protuberância mentual, medida do ângulo formado pelo corpo e ramo mandibular, profundidade da incisura mandibular, ângulo da incisura mandibular, largura bigoníaca, altura do processo coronóide, ângulo do ramo mandibular, altura do ramo mandibular, comprimento do côndilo a espinha mentual da mandíbula, distância entre os dois processos coronoides, distância entre os dois processos condilares da mandíbula, distância entre protuberância mentoniana e linha perpendicular ao processo condilar.
 
2. Objetivos

Realizar um estudo morfométrico da mandíbula correlacionando-o com o dimorfismo sexual.

Objetivos específicos:
- Realizar medidas antropométricas da mandíbula com a utilização de aparelhos específicos para tais medidas;
- Realizar as medidas entre áreas da mandíbula que comprovadamente em outros estudos deram divergências de tamanhos;
- Delimitar as regiões que serão medidas, correlacionando com os acidentes ósseos;
- Comparar os valores de cada medida e as diferenças entre tais.

3. Resultados esperados

Espera-se encontrar diferenças morfológicas e métricas entre as mandíbulas femininas e masculinas, comprovando-se a existência de dimorfismo sexual. Espera-se encontrar medidas menores e menos proeminentes nas mandíbulas femininas. Dessa forma, também se espera medidas maiores e aparência mais robusta na mandíbula masculina. Todos esses aspectos sendo um resultado de influências hormonais, ambientais e também resultado da própria evolução do ser humano durante os anos.

4. Contribuições e reflexões do projeto

Observa-se a importância do estudo das medidas morfométricas da mandíbula, com o intuito de auxiliar na investigação forense, em especial pela Odontologia Legal. Esta pesquisa tem como objetivo ajudar profissionais da área com informações extras e possibilitar maior conhecimento sobre o dimorfismo sexual.
A pesquisa pretende estabelecer as relações métricas existentes entre os acidentes ósseos da mandíbula, assim como suas partes, a exemplo do corpo, ramo, processos condilares e coronoides, entre outros.
No âmbito científico a pesquisa irá contribuir com associações métricas ainda não estabelecidas, podendo trazer informações relevantes para novos trabalhos e pesquisas científicas.
No aspecto social a pesquisa poderá contribuir no sentido de identificação e reconhecimento de ossadas, partindo da diferenciação entre os sexos e deste possivelmente contribuir para identificação de mais informações sobre aquela peça.
Para o acadêmico, será uma oportunidade para aprofundar os conhecimentos sobre a anatomia, possibilitando a diferenciação entre ossadas e também uma oportunidade para crescimento pessoal e profissional futuramente por meio da realização de uma pesquisa deste âmbito.
 

 


NOSSOS CAMPUS
Campus Rio Verde
Fazenda Fontes do Saber,
Caixa Postal 104
Cep: 75901-970 - Rio Verde - Goiás Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Aparecida
Avenida das Palmeiras, chácaras 26 E 27,
Jardim dos Buritis
CEP: 74923-590
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h

Campus Caiapônia
Av. Ministro João Alberto, 310,
Nova Caiapônia, CEP: 75.850-000
Caiapônia - Goiás
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h - 19h às 22h
Campus Goianésia
Rua 12, nº 288, Setor Sul, Prédio Sec. Mun. de Educação, 2º andar
Goianésia - Goiás
Cep: 76.380-000
Atendimento:
7h às 11h - 13h às 17h